Epígrafe

08:06 / Postado por Mazahta / comentários (0)

"Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero é uma verdade inventada"

Clarice Lispector

Marcadores: ,

Revisão Teórica

07:55 / Postado por Mazahta / comentários (13)

Revisão Teórica é a parte do projeto que apresenta de forma breve a revisão das principais fontes/obras/referências que tratam do tema da pesquisa, pois parte-se do pressuposto de que nenhuma investigação começa da estaca zero.

Também é chamada de ‘referencial teórico’, ‘revisão de literatura’, ‘embasamento
teórico’, ‘pressupostos teóricos’, ‘fundamentação teórica’, ‘estado da arte’, dentre
outras denominações, dependendo do tipo de trabalho.

A finalidade da revisão teórica, dentre outras, é destacar e resumir as ideias já
formuladas por outras pessoas, compará-las com alguns autores, descrever a evolução de conhecimentos sobre o tema, mostrar as contradições, tecer críticas e elogios, reafirmar comportamentos ou interpretações, salientar como a pesquisa a ser feita irá se diferenciar, assemelhar ou contribuir para o avanço do conhecimento. Em suma, é um texto, logicamente ordenado, que se parece com uma paráfrase ou resenha crítica do material consultado.

Conforme Gil (2006, p. 162), a revisão teórica deve esclarecer os pressupostos teóricos que dão fundamentação à pesquisa e as contribuições proporcionadas por investigações anteriores: "essa revisão não pode ser constituída apenas por referências ou sínteses dos estudos feitos, mas por discussão crítica do ‘estado atual da questão’".

A revisão teórica ilumina o problema com a discussão de novos enfoques, dados, informações, esclarecendo melhor a matéria em exame, e, segundo Boaventura (2004, p. 63), “são os suportes teóricos que sustentam o problema”.

Sugere-se, como Mezzaroba e Monteiro (2006), que o pesquisador, ao definir o tema, logo procure coletar dados e materiais bibliográficos sobre o assunto, uma vez que esse levantamento inicial das fontes de consulta, já na fase de elaboração do projeto, possibilitará mais clareza da viabilidade ou não da pesquisa e o primeiro
contato com o pensamento de autores e escolas que já trataram o mesmo objeto.

Recomenda-se, para monografias em geral e dissertações assemelhadas, que a estrutura da revisão teórica encontre-se em um único capítulo, subdividido em diversos subcapítulos. Para cada assunto tratado, devem-se utilizar no mínimo duas fontes teóricas. Contudo, o pesquisador deverá se informar com o orientador sobre regras específicas do seu curso/tipo de trabalho.

Marcadores: , ,